quarta-feira, 27 de julho de 2016

O que rolou em uma semana de Catarse

Já faz um tempo que eu apoio quadrinhos no Catarse, e apesar de acompanhar a campanha de alguns amigos próximos, eu acho que só dá pra entender mesmo a loucura de um financiamento coletivo quando você cria um próprio. E eu vou te dizer que já esperava esse sentimento de ansiedade, mas é mais difícil quando você tem que vivenciar de fato essa montanha russa emocional toda.

Flyer que deixei na loja Ilustrarquia, aqui em SP!
Hoje passei na loja de um amigo meu, a Ilustrarquia, pra deixar alguns flyers que imprimi pra divulgar a minha campanha por aí. A ideia é conseguir ainda passar em outras lojas especializadas em quadrinhos daqui de SP, mas ainda não tive tempo essa semana. Negócio é que eu tento não pensar muito na campanha, nem ficar entrando muito lá na página de apoios do Catarse, mas ao mesmo tempo preciso cumprir uma cota de divulgação diária pra manter o bonde andando, e fora isso, ainda estou trabalhando na produção das páginas e nos eventuais freelas que aparecem.

E também este final de semana estou indo pra BH participar como convidada do 2º Encontro Lady's Comics, onde participarei de uma mesa sobre ficção científica! Quem puder comparecer vai me conhecer e levar um flyer de brinde, ok? 

Agora, sobre a campanha no Catarse:

Diariamente, estou postando conteúdo lá no grupo do facebook, desde sneak peeks, a vídeos e perfil dos personagens. Como eu ando na correria e tenho que literalmente escolher uma rede social pra fazer divulgação, estou fazendo por lá, ok?

Recompensas Miolito: Como vocês devem ter lido no projeto da campanha, algumas das recompensas vão acontecer em parceria com a Miolito, uma marca que produz sketchbooks 100% artesanais. A Cajila e o Felipe, donos da marca, tem um cuidado incrível com tudo o que produzem, por isso confio muito no trabalho deles. Segue abaixo duas artes de capa que serão impressas no Kit de Journals, recompensa que pode ser adquirida no apoio "THE COMANDER" a partir de R$200.


Perfil dos Personagens: Eu decidi fazer algo diferente, em forma de relatos de personagens próximos (ou não) deles, de forma que fica um perfil mais pessoal, e também unilateral. Desta forma, eu como autora me isento de tomar um partido e deixo nas mãos dos leitores - vocês! - tirarem suas próprias conclusões sobre eles. Além disso, o texto também serve como complemento, entregando um pouco do contexto da história, que não necessariamente vai aparecer no arco original.


"A comandante Ubuntu é dessas pessoas que quando entra no recinto, todos ficam em silêncio. Talvez seja algo em seu olhar, de alguém que já viu e viveu coisas demais, que cai sobre nós como o peso de um julgamento. A sua reputação anda atrás de si como uma armadura blindada e é assim como eu a vejo: uma fortaleza. A primeira vez que servi em seu comando, ela me fez chorar como um garotinho que se perdeu dos pais. Depois daquele dia percebi que era disso que eu mais precisava. Ela me tornou o homem que eu precisava ser dentro daquela corporação, e por isso, sou eternamente grato."



Relato do soldado R.Y. 18 de setembro de 2107.






"Ele era jovem demais quando o encontrei após um dos atentados a Milão. Ele estava deitado em seu berço, em meio aos escombros, estava todo coberto pelas cinzas. Então o levei para casa e cuidei dele desde então. Seus pais era grandes amigos meus, mas não sobreviveram. Mas Lucas sempre fora uma criança esperta e já sabia que nada mais seria como antes. Ele seguiu meus passos e se tornou um cientista brilhante, talvez até mesmo brilhante demais para seu próprio bem, trabalhando para o governo. Ele sempre questionou tudo, e sempre teve, hum... uma alma livre. Às vezes temo que algo pior possa acontecer com ele, e ainda assim, não posso impedi-lo de ser quem ele é ou de viver do jeito que acredita, mesmo em tempos como estes. Ele é bom e curioso. O que seria da ciência sem isso?"


Relato falado de Anthony Caldin, Doutor em Botânica Aplicada, 8 dias antes de sua morte por leucemia.


E hoje, saiu um vídeo em que comento sobre meu processo de criação do Black Silence, do roteiro até o desenho, com algumas imagens e demonstrações:



Pra finalizar, um speedpainting de um processo de finalização de uma página da história:







Curtiu? Então compartilhe com seus amigos pra me ajudar a tornar esse projeto real!



segunda-feira, 18 de julho de 2016

Apoie Black Silence no Catarse!



Pois é, aconteceu.

Venho falando do Black Silence há muito tempo, pra não dizer anos, e depois de alguns hiatos na sua produção, eu já tinha comentado aqui que voltei a produzir com força total pra poder lançar até o CCXP desse ano. Então coloquei o projeto pra financiamento coletivo no Catarse, e gente, a campanha está fresquinha, acabou de ser lançada hoje!

O Projeto

Este quadrinho é minha primeira obra de ficção científica, e é ambientada num futuro distópico pós-apocalíptico. A história foca no drama psicológico dos personagens e contém um pouco de tudo que eu gosto: drama, suspense e até mesmo uma pitada de terror. A história é fechada em um volume único, dividido em três capítulos.

Se ficou interessado na história, é possível ler o primeiro capítulo online (leia aqui)

O que é Catarse?

Catarse é uma plataforma de financiamento coletivo. Na campanha Tudo ou Nada, irei receber o valor arrecadado APENAS se atingir a meta inicial da campanha. Você pode colaborar com qualquer valor e escolher um dos pacotes com recompensas especiais para colaborador/apoiador.

Confira o projeto completo e saiba como apoiar AQUI.

Não se esqueçam de compartilhar com os amigos e me ajudar a tornar este projeto real! x)


.......


Pra não perder nenhuma postagem, basta assinar a Newsletter alí no menu da esquerda! ;D


Me acompanhe também: