quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Porque a internet está me deixando doente



Neste momento, faltam exatas 6 páginas a serem desenhadas do Black Silence para finalmente terminar o quadrinho. E cá estava eu pensando sobre todas as coisas que andam me fazendo mal nos últimos tempos. Já faz alguns meses que comecei a sentir muito forte uma crise que estava muito ligada à internet. Primeiro, alguns casos de cópia e plágio que eu nunca me senti confortável pra falar abertamente, apesar de já ter tocado no assunto antes por aqui. Eu nunca falei sobre isso porque acredito que certos assuntos rendem mais se a gente transformá-lo em algo produtivo, sem contar que às vezes isso dá ainda mais ibope pros "infratores". E se você me perguntar porque nunca denunciei e toda essa parada, eu sinceramente não sei responder, acho que eu não queria comprar essa briga. E na época parecia satisfatório lidar com isso criando uma certa onda de conscientização.

Devo dizer que, apesar de estar de certa forma tentando superar a situação, a verdade é que aquilo tudo estava deixando muitas marcas. Comecei a sentir que nada que eu produzia parecia ser bom o suficiente, sempre "parecia com alguma coisa" que já existia na internet, e as constantes comparações e comentários escrotos não ajudam. Veja bem, eu recebo muito comentário legal, positivo, construtivo. Se for pra botar na balança, eles são sempre a maioria. Mas o problema mesmo é o poder de destruição dos comentários negativos, e eles aumentam todos os dias. Eu achei que depois de anos desde a publicação dos meus primeiros quadrinhos, eu já estaria acostumada com tudo isso, mas parece que tudo hoje tem um efeito diferente sobre mim, um efeito tóxico.

A internet, ou melhor, as redes sociais se tornaram aos poucos tóxicas pra mim, pessoal e profissionalmente. Eu já não me sento mais feliz fazendo coisas que antes me faziam feliz. Eu já não estou mais vendo sentido em muita coisa que antes parecia ser tão certo pra mim. E mesmo assim, continuei fazendo o que fazia, sempre com aquela sensação estranha de que tinha algo errado, mas eu não tinha tempo pra pensar sobre isso ou descobrir o porque aquilo estava acontecendo. Eu apenas segui a maré.

Eu estava trabalhando excessivamente. Fazia semanas que eu não tinha um final de semana livre. E eu não vou reclamar, em época de crise e instabilidade, isso é ótimo principalmente pra um freela. Mas ninguém é de ferro e eu comecei a ficar muito exausta. A campanha do Catarse ainda estava rolando, e aquele estresse todo, devo dizer, começou a me deixar maluca. Era muita coisa ao mesmo tempo, o medo do fracasso e a responsabilidade dos meus freelas diários... eu precisava fazer alguma coisa. Assim que a campanha terminou, e eu tinha um quadrinho pra finalizar, parecia o momento certo.

Comecei a me desligar aos poucos, começando por desligar todas as notificações que ficavam pipocando o tempo todo, depois parei de responder comentários com a mesma frequência (hoje eu tiro algumas horas por semana pra fazer isso, sempre com um critério). Parecia um gesto simples, mas que fez MUITA diferença no meu cotidiano. Não foi uma decisão fácil, pois como freela meu trabalho depende da internet e de fazer divulgação.

Então eu simplesmente parei de entrar no facebook e rolar pela TL. Ninguém merece todo aquele chorume diário, e aquela sensação recorrente de que a vida de todo mundo é melhor que a sua. Atualizo o Instagram as vezes, na esperança de que este pequeno contato com meus seguidores me traga algo de bom. Decidi me focar no Youtube até me dar conta que nem mesmo o Youtube "minha última esperança" parecia estar funcionando bem pra mim. Tudo parece uma grande competição pra ver quem tem mais seguidores, mais visualizações, quem é melhor e mais legal e mais tudo. Pode ser que seja só eu, mas é isso o que eu sinto agora. O que antes me fazia feliz, que era produzir conteúdo pra ajudar as pessoas, que EU SEI o quanto é importante pra mim e pras pessoas, não, nem isso... As coisas pararam de fazer sentido pra mim, e isso é um tanto quanto desesperador.

Não sei quando exatamente isso aconteceu, mas sei onde começou a ficar claro pra mim. E eu estou cansada, não quero mais continuar fazendo as coisas do jeito que fazia mesmo porque nem forças eu tenho pra continuar. Muita coisa mudou, eu me afastei de tudo isso, e hoje consigo respirar um pouco mais aliviada, mas ainda me sinto triste pelo vazio estranho que se instalou no lugar das minhas antigas aspirações. E eu tenho visto mais pessoas, a maioria também produtores de conteúdo, que se sentem do mesmo jeito. É como se algo na internet tivesse morrido. E agora sinto essa necessidade de me reconectar com "o mundo real", os encontros com pessoas reais, família, amigos, tudo que de fato importa e é essencial.

Eu sei que é preciso aprender a usar a internet de forma sadia, mas eu ainda não sei exatamente o que isso quer dizer, ou qual o caminho. Eu ainda amo o que eu criei, meu canal que cresceu tanto, e todas as pessoas que ajudaram a tornar meus sonhos realidade. Eu sou eternamente grata a isso. O problema é que esta é apenas a ponta do iceberg, e eu me sinto numa armadilha, pois muitas vezes quero me distanciar por completo, mas existe uma força, um medo que me mantém refém da internet. Não importa o que eu faça ou pra onde vá, a internet é como uma sombra me dizendo que, sem ela, eu nem sequer exista.


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Jogo do Adivinha feat. Apure Guria

A Angie (Apure Guria) passou aqui por São Paulo e aproveitamos pra gravar alguns vídeos pros nossos canais. A Angie também tem um site em que fala sobre viagens, com altas dicas pra quem quer viajar barato e/ou fazendo mochilão.

Pro meu canal, gravamos um jogo do Adivinha usando o app "Head's Up!" que simula aquele jogo que cada um coloca uma carta na testa e tem que adivinhar quem é. Foi bem divertido! xD





E pro canal da Angie fizemos um jogo de Mímica com pontos turísticos e é claro que eu sou uma lástima pra essas coisas, mas bora lá me ver pagar micão xD





Não se esqueçam de se inscrever no meu canal e no canal Apure Guria! ;D


.......


Pra não perder nenhuma postagem, basta assinar a Newsletter alí no menu da esquerda! ;D


Me acompanhe também:

domingo, 4 de setembro de 2016

O que aconteceu nos últimos tempos

Oi pessoal, tudo bem?

Pois é, a minha campanha no Catarse finalmente terminou e pra dizer a verdade não sei nem como começar direito esse post. Fiquei muito tempo sem postar nada (por falta de tempo e motivação) e aconteceu muita coisa nesse mesmo tempo, mas vamos lá:


Participei do 2º Encontro Lady's Comics e foi maravilhoso!



Em Julho rolou o encontro Lady's Comics e eu fui convidada a participar como palestrante na mesa sobre Ficção Científica! Foi massa demais conhecer outras autoras de sci-fi e o bate-papo foi muito produtivo, foram levantadas questões muito pertinentes. O evento em si foi ótimo, com palestras incríveis, mas o mais legal mesmo foi poder conhecer pessoalmente algumas artistas que eu já acompanhava e também poder rever outras! Voltei renovada e com ainda mais vontade de continuar produzindo quadrinhos! x)

Confiram abaixo o vídeo que eu fiz do evento:



Black Silence foi financiado!



Depois de uma campanha intensa e de uma montanha russa de emoções, conseguimos não só atingir a meta como conseguimos uma meta estendida! Ou seja: a revista vai sair bem completa, com vários EXTRAS! Aproveito pra agradecer novamente a todos que me apoiaram, seja financeiramente, seja divulgando por aí. Sério, é incrível poder sentir o carinho das pessoas pelo meu trabalho, e fico feliz por terem apostado em algo completamente novo. Quanto à produção, já fechei o segundo capítulo e estou entrando na fase final, e já cheguei numa parte da história que está sendo muito, digamos, emocionante de fazer. É quando as coisas começam a ficar tensas e tal, e tem sido tão legal de produzir. Fazer quadrinhos é treta, é solitário, dá um trabalho do cão, mas apesar de tudo umas coisas compensam outras, sabe.

Leia aqui a matéria sensacional que o Judão fez sobre o Black Silence!


Ressaca pós-Catarse


Quem já se envolveu com Catarse deve saber que é um período tenso. É preciso trabalhar basicamente todos os dias pra preparar material de divulgação, conversar com as pessoas, pensar em novas formas de atingir o público, etc. Tudo isso demanda muito tempo e dedicação, então chega no final você está fisicamente e mentalmente esgotado. Querendo ou não eu passava muito tempo "online" e isso diminuía a minha produtividade. Lembrando que além de trabalhar na campanha em si, eu também estava produzindo a HQ e precisava me dedicar aos meus freelas, que não pararam. Chegou determinado momento que eu parei de postar no blog, de produzir vídeos pro youtube ou qualquer coisa que não fosse Catarse. As ideias até apareciam, mas eu me sentia culpada por pensar em fazer outra coisa a não ser cuidar pra que eu atingisse a meta. Devo dizer que isso deixa a gente meio maluco. Foi por causa disso e também da minha frustração com as redes sociais em si, que eu decidi me afastar um pouco da internet, ou mais especificamente das redes sociais. Eu preciso desse tempo longe de tudo pra focar naquilo que importa, e também pra terminar o quadrinho. Eu acho que pra mim o buraco tem sido mais fundo que isso, mas quem sabe outro dia eu fale mais sobre todas essas coisas. A questão é que ficarei afastada por um tempo, e só responderei comentários e inbox quando voltar, de preferência renovada e com muito mais motivação pra fazer tudo que eu amo (eu espero).


.......


Pra não perder nenhuma postagem, basta assinar a Newsletter alí no menu da esquerda! ;D


Me acompanhe também: